Portal da Polônia

Bem-vindos!


Este site tem como objetivo promover a cultura polonesa por meio de informações sobre sua história, cultura, tradições, fotos e noções básicas sobre o idioma.

Nota:

O Parlamento da Polônia declarou como patronos de 2017:

Tadeusz Kościuszko (1746-1817). General do exército polonês e norte-americano que participou da guerra civil dos Estados Unidos, exerceu o posto de Chefe Supremo das Forças Armadas da Polônia durante a insurreição de Kościuszko, revolta nacional contra a Rússia e a Prússia, em 1794. Em 2017, é comemorado o aniversário de 200 anos de sua morte.

Honorat Koźmiński (1829-1916). O nome completo era Florentyn Wacław Jan Stefan Koźmiński era um capuchinho polonês, teólogo, presbítero, fundador de vários agrupamentos religiosos, abençoado pela Igreja Romano-Católica e, em outubro de 1988, foi beatificado pelo papa João Paulo II.

Adam Hilary Bernard Chmielowski (1845-1916). Mais conhecido como Santo Irmão Alberto, foi fundador da Congregação da Terceira Ordem de São Francisco, pintor, santo da Igreja Católica, conhecido pelo trabalho dedicado aos pobres e desabrigados. Em 2016, ocorreu o centésimo aniversãrio de sua morte. Em 25 de agosto de 1887, adotou o nome religioso Irmão Alberto. Em 2017, portanto, são celebrados 130 anos do início de seu trabalho como religioso.

Józef Konrad-Korzeniowski (1857-1924). Filho de poloneses que foram exilados para a Sibéria, escritor em língua inglesa e uma celebridade da literatura mundial. Em dezembro de 2017, é comemorado o aniversário de 160 anos de seu nascimento.

Marechal Józef Piłsudski (1867-1935). Ativista social polonês, fundador das Legiões polonesas, chefe de estado da Polônia entre 1918 e 1922, primeiro marechal da Polônia, líder do governo e duas vezes primeiro-ministro polonês no período entre guerras.

O ano de 2017 é dedicado também ao Rio Vístula. Há 550 anos, como resultado do II acordo de paz de Toruń, a Polônia recuperou o controle sobre todo o curso navegável do rio Vístula. Desta forma, o Parlamento da Polônia homenageia " ... todas as geraçôes de polonesas que, graças ao rio Vístula e apoiados nele construíram a identidade e o poder da Nação polonesa".

A Edição Mar-Mai/17 do Boletim "Polska i My" pode ser lida aqui.